Quando o assunto é um pequeno ou médio e-commerce, a primeira pergunta que surge é: será que Black Friday vale à pena para pessoas que não tem uma grande marca, cujo brand ainda não é forte? A resposta é sim, vale e muito. E se você fizer direitinho a lição de casa, vai se surpreender com os resultados. Não é fácil não, isso é um fato, mas vale a pena quando é bem feito. O fato é que quando você consegue aumento de vendas, nunca volta ao patamar que tinha anteriormente, permanece em um patamar superior de vendas.

Com as mudanças de comportamento de consumo, se destacam a alternância entre pontos físicos e digitais para a compra, o aumento da conectividade, a falta de tempo e a supervalorização da conveniência. O e-commerce, conhecido por ser em parte um dos grandes direcionadores desse novo comportamento, teve que se reinventar.

A próxima Black Friday será no dia 23 de novembro. Essa data traz inúmeras possibilidades para aumento de receita dos varejistas que estão no marketplace que, mesmo vendendo os produtos com descontos, conseguem gerar mais resultados por conta do volume de vendas.

Quanto mais tempo passamos nas redes socias, mais queremos ficar! Afinal, vamos ser sinceros, é gostoso! A informação é rápida e diversificada, em poucos segundos passamos por uma imagem de uma linda paisagem, uma mensagem de reflexão, um vídeo engraçado e por aí vai.

Um estudo inédito do escritório Nogueira, Elias, Laskowski e Matias Advogados (NELM), envolvendo 108 startups brasileiras, apontou que 77% dos investidores consideram que riscos gerais do negócio são o maior empecilho para alocar recursos de investimento em startups.