6 Dicas para ter uma usabilidade competitiva para sua loja virtual

on Sexta, 01 Dezembro 2017. Posted in SinalizeWeb

Para lojistas experientes ou que já estão no comércio eletrônico há bastante tempo, existe um consenso: ter uma só solução com um grande arsenal de funcionalidades que potencializam as vendas é essencial para o sucesso da loja.

Agora, se a ferramenta possui um portal CMS que é o sistema que controla os códigos de todas as páginas de navegação, esse cenário é ainda melhor. A loja terá total independência de customizar e desenvolver a melhor usabilidade usando o conjunto de funcionalidades da plataforma.

Mas como definir a parte visual da loja, o layout design, a disposição das categorias, dos produtos, etc?

Esse assunto ainda esbarra no problema do que é belo e adequado para os lojistas nem sempre é o ideal para melhor usabilidade baseado no comportamento de consumo.

Portanto, aqui vão 6 dicas para obter excelente usabilidade para a sua loja virtual e aumentar suas vendas.

1. User experience

Em quase todos os eventos de comércio eletrônico existem painéis e palestras falando sobre a experiência do usuário. Procurar mais sobre esse assunto específico gera maior conhecimento. Você também pode ler esse artigo que lista 25 passos para aumentar a conversão da sua loja. A experiência do usuário está sempre relacionada a dois aspectos: o da interação da marca com o cliente e da navegabilidade dentro da loja virtual.

Uma loja de moda para público classe A por exemplo não pode abrir mão de uma excelente experiência, com fotos de altíssima qualidade, banners grandes, pouco destaque para preços e quase nunca promoções.

Isso vai contra a uma loja de eletrônicos que precisa que o cliente veja o diferencial do preço, o parcelamento e consiga rapidamente finalizar a compra, sem nenhuma barreira.

São dois mundos diferentes, portanto a experiência do usuário deve se adaptar ao público alvo que será trabalhado. Não existe existe mundo ideal, cada loja possui suas próprias características.

Busque outras lojas que já estão consolidadas no seu segmento e procure entender como foi criada a experiência de compras. Busque conversar com seus clientes, principalmente aqueles que não compraram para entender o que eles acharam da loja.

Não esqueça de analisar constantemente a usabilidade de sua loja, ajuda diretamente na definição das melhorias que poderão ser implementadas.

2. Testes A/B

O teste AB é uma estratégia bastante utilizada por lojas virtuais onde são desenvolvidas duas páginas diferentes para, por exemplo, a tela de produto. Enquanto 50% dos visitantes irá ver a página A, os demais verão a página B. Após um período é possível analisar qual trouxe mais retorno.

Portanto, desenvolva testes AB em sua loja, respeitando os períodos de análise e monitorando adequadamente a melhoria de performance. Atenção a datas sazonais e picos mensais do histórico, eles podem enganar ou mascarar resultados.

Uma dica é sempre testar cenários com pequenas alterações. Não faça mudanças radicais pois depois será difícil entender qual das alterações de fato foram responsáveis pelo resultado.

3. Arquitetura

A arquitetura ou wireframe é o esqueleto do seu site. É ele que determina quais são as posições que cada elemento irá aparecer nas páginas. Onde estará o banner, os produtos, quantos serão, etc.

Geralmente, é na hora da montagem da arquitetura que você irá conseguir prever uma melhor usabilidade. Portanto, tenha cautela ao alterar algo na arquitetura da sua loja. Uma alteração pode influenciar bastante na navegação e consequentemente nas vendas.

Um outro ponto bastante importante dentro da arquitetura está na categorização dos produtos da sua loja. Será que é melhor categorizar por gênero e depois os produtos ou talvez primeiro os produtos e depois o gênero?

Tudo isso dependerá de bastante análise não só para a montagem inicial mas também durante o dia-a-dia da loja com a finalidade de melhorar a experiência do cliente.

4. Análise de concorrência e benchmarkings

Traçar quais são os seus concorrentes e benchmarkings é fundamental para acompanhar a evolução do mercado. Mas nunca copie as modificações de um concorrente. Busque sempre inovar para gerar diferencial. Seu cliente notará.

Faça periodicamente uma análise do ambiente que sua loja está inserida analisando seus pontos fortes, fracos, as ameaças e oportunidades que poderão ser aproveitadas por uma adequação, ou melhoria em seu front end.

Expanda essa análise também para outros países que estão mais evoluídos que o nosso como os Estados Unidos. Você poderá ter boas ideias do que poderá ser desenvolvido.

5. Histórico de alterações e resultados

Se você seguir a risca as dicas desse artigo, em pouco tempo você terá feito centenas de alterações na sua loja e sua conversão terá aumentado consideravelmente.

Você provavelmente não conseguirá lembrar dos primeiros casos testados e dos resultados obtidos com cada um deles. Portanto, é fundamental que você mantenha registro de tudo aquilo que foi pensado como cenário de teste, o que foi implementado e o resultado alcançado.

Além disso, o histórico ajudará a manter uma linha de raciocínio evolutivo. Você poderá inclusive usar essa base histórica para decidir quais são os cenários os próximos cenários a serem testados e quais aqueles que não são prioridade.

Imagine poder reaplicar com melhorias, algo do Black Friday, Natal ou Dia das Mães, que funcionou muito bem na campanha do ano anterior, não por feeling, mas sim por dados de histórico.

6. Brainstorm ou Growth Hacker

Mantenha ativa uma agenda de reuniões, onde deverá ser dada uma atenção especial para todo o tema de usabilidade. É fundamental a participação de todos os envolvidos com o apoio de um mind map.

Todas as ações relacionadas, podem ser melhor aplicadas e geridas em seu e-commerce, caso Você já possua em seu ambiente organizacional, um programa de growth hacker para capacitação de melhorias estratégicas para seu negócio.

Caso ainda não tenha o conceito de growth hacker em sua empresa, considere rapidamente estabelecê-lo com a ajuda de uma consultoria direcionada a disciplina. Caso queira conhecer um pouco mais, veja esse artigo que fala mais sobre o tema.

Conhecer seu público alvo é essencial para decidir sobre o ambiente onde seus consumidores estarão, e colocar a “manteiga próxima do pão”, é apenas uma, das estratégias mercadológicas que poderão influenciar nos resultados.

Agora que você já tem essas dicas essenciais para não só desenvolver uma excelente usabilidade para a sua loja como mantê-la em constante evolução, fale com um dos nossos especialistas e descubra o mundo de flexibilidades de customizações que o sistema VTEX te proporciona.

FONTE: AbuAmir VTex

Leave a comment

Please login to leave a comment.