Saiba como ela influencia em seus resultados de Pesquisa Orgânica (SEO) no Google

Na maioria das vezes ignorada pelos analistas, a Taxa de Rejeição (Bounce Rate) é um dos indicadores apresentados na “Visão de Público” pela ferramenta Google Analytics, talvez pelo motivo de que muitas dúvidas ainda rodeiam tal métrica.

O grande questionamento está relacionado aos parâmetros usados pelo Google Analytics que estabelecem o percentual de rejeição das páginas de um website. Sabe-se de modo geral que o tempo dentro de uma página de web é certamente um dos fatores, outro ponto é de fato a paginação, ou seja, a navegação entre diferentes páginas de um mesmo site que um visitante execute dentro de um mesmo acesso, mas outros pontos mais complexos também são avaliados pelo código de acompanhamento assíncrono do Google Analytics, instalados no HTML de todas as páginas de um site, tais como: (1) Navegação e interesse abaixo da dobra das páginas (rolagem para baixo) independente se o acesso for via mobile ou desktop; (2) Interação com elementos da página mapeados com o uso de mouse e mesmo o touch, em acessos desktop e mobile respectivamente.

O fato é que são vários os fatores que influenciam na Taxa de Rejeição, certamente muito mais do que o informado no canal de suporte do Google a respeito do tema, vide: https://support.google.com/analytics/answer/1009409?hl=pt-BR

 

5 pontos importantes de como começar a reduzir a Taxa de Rejeição de seu site:

1º Pelo Google Analytics, mapeie em “Público” => “Geográfico” se as regiões mais acessadas estão em praças de seu efetivo interesse, com base nessa análise, certifique-se que campanhas patrocinadas por exemplo estejam segmentadas de maneira correta, ou mesmo o trabalho de SEO Otimização para Google (Search Engine Optimization), esteja com seu foco nas principais regiões de potencial de negócios para sua empresa. Devemos nos lembrar que negócios locais por exemplo, tendem a possuir altas Taxas de Rejeição quando acessados em praças distantes de sua área de operação, exemplo: “O consumidor está na região x e precisa de uma assistência técnica, encontra o site de uma empresa e descobre que ela está na região y, com isso abandona a navegação = alta taxa de rejeição”;

2º Trabalhe de maneira inteligente suas landing pages, ou seja, as páginas de destino de seus anúncios pagos Google Adwords ou orgânicos SEO, pois quando seu cliente pesquisa no Google: “Tênis para corrida”, ele não quer ver necessariamente a home de sua loja online de calçados, mas sim uma página de categoria com suas opções de tênis para corrida de sua loja virtual de calçados ou ainda, a página de produto de seu melhor tênis para corrida em seu e-commerce de calçados, destacando abaixo outras opções de produtos semelhantes e, quem sabe até mesmo um conteúdo em vídeo abordando o tema de cuidados na escolha de seu tênis para corrida ou, sobre as melhores técnicas para corrida ao ar livre por exemplo. Ações como essa, tendem a gerar um maior engajamento do público com o conteúdo oferecido em seu site, com isso uma Taxa de Rejeição zero, ou muito próxima disso;

3º Mapeie os pontos principais de abandono de seu website, pelo Google Analytics faça isso tanto pela “Origem/mídia” em “Aquisição”, “Todo o tráfego”, como em “Páginas de destino” e “Páginas de saída” em “Comportamento”, “Conteúdo do site”, comece levantando as top 10 maiores Taxas de Rejeição e cruze os dados com “Frequência e tempo para retorno” e “Engajamento”, na guia “Comportamento” em “Público”. Como é perceptível, é possível se ter muitas informações importantes que estão a disposição gratuitamente a partir do acompanhamento via Google Analytics;

4º Enriqueça sua análise com o uso de ferramentas como HotJar.com e SmartLook.com/pt por exemplo, mesmo suas versões free lhe oferecerão uma análise mais profunda e de fácil leitura de elementos em cada página que geraram maior engajamento ou não, com isso você poderá implementar alterações em suas páginas não com base em “achismos”, mas com muito maior assertividade;

5º Mediante suas análises, estabeleça uma rotina de implementações de testes A B nos intervalos entre as análises, faça pequenas alterações, períodos curtos de experiência, considere utilizar o Optimize.Google.com , uma ferramenta fantástica que irá lhe ajudar muito na gestão de testes A B, como Search Console (ferramenta Google para SEO) e Google Adwords, a Google Optimize também pode ser vinculada ao Google Analytics, aprimorando sua experiência de análise.

 

Como a Taxa de Rejeição pode impactar o ranking de seu site no Google.

Não é por acaso que o Google estabeleceu o KPI (key performance indicator) Taxa de Rejeição, e desde as primeiras versões da ferramenta Google Analytics em meados de 2000 ela já se fazia presente.

Vamos entender o buscador Google e seu objetivo prioritário de fornecer conteúdo de qualidade a seus usuários.

Não há muita distinção entre o Google e a antiga enciclopédia Barsa, ambos catalogam seus conteúdos e os apartam em índices, a única diferença é que atualmente o bibliotecário é o Google, que a partir de uma classificação de relevância mediante diagnóstico prévio num website, o oferece numa listagem de opções de conteúdos mediante uma pesquisa relacionada.

Portanto se a partir de um acesso orgânico no Google seu site for acessado e, por alguma razão o usuário abandonar a página prematuramente a ponto de não serem diagnosticados qualquer hit de carregamento de servidor, a tendência deste acesso lhe gerar uma altíssima Taxa de Rejeição é grande, o que o Google fará com isso é basicamente estabelecer que talvez o conteúdo que ele ofereceu, não por acaso a página de seu website, possivelmente não tenha um conteúdo tão relevante assim quanto havia sido diagnosticado na leitura de tags contidas na hierarquia do HTML e, ocorrendo este mesmo fenômeno num percentual significativo de vezes, o Google irá rebaixar sua página no ranking, assim que menores Taxas de Rejeição foram diagnosticadas por ele em concorrentes que estavam até então, abaixo de seu site na listagem de resultados de pesquisa.

Conclusão: cuide de seu conteúdo e analise constantemente a satisfação dos visitantes de seu site, mantenha-os engajados, tenha profissionais gabaritados a operarem as diferentes ferramentas disponíveis no mercado e deixe com o Google, que os resultados serão apenas uma consequência.