Está imagem representa o tema abordado pela publicação do blog da Sinalizeweb | Banco de Dados: transformando o vilão em herói

Banco de Dados: transformando o vilão em herói

13 de Outubro de 2015
Por SinalizeWeb

Banco de Dados: transformando o vilão em herói

Muitas aplicações tratam o banco de dados de forma incorreta, ora apenas como repositório de dados deixando a aplicação responsável por todo o processamento das regras de negócio; ora com muitas regras e validações que funcionam no “caminho feliz”, mas que poderiam ter sido pensadas de outra forma. Estes tratamentos, quando expostos a um grande fluxo de dados, oneram o servidor e consequentemente a aplicação, tanto em níveis elevados de leitura de disco, consumo de memória e/ou processador quanto deixando as aplicações inavegáveis e gerando transtornos tanto para o cliente final que não consegue utilizar a aplicação, quanto para os responsáveis por manter a aplicação saudável.

Diante destes cenários, é necessário seguir duas etapas: Identificar o(s) causador(es) do problema e realizar a correção.

Para identificação, há diversas ferramentas nativas no SGBD (Sistemas Gerenciador de Banco de Dados) que auxiliam no reconhecimento de processos demorados e/ou bloqueados que podem causar lentidão no sistema. No caso do SQL Server há as ferramentas SQL Profile e Extended Events que monitoram em tempo real tudo o que é executado no banco de dados. Em contrapartida, estas ferramentas requerem cautela em sua utilização, pois a configuração incorreta pode trazer mais danos do que informações aos que as utilizam. Há também a possibilidade de identificar através do log do SGBD, alguns resquícios de informação que possam levar ao real causador do problema.

Quanto à correção, é necessário prever todos os impactos antes de executá-la, pois a alteração de determinadas rotinas pode gerar novos problemas e transtornos em outras partes do sistema. Por isso é necessário que o profissional responsável pela execução tenha uma visão geral de todo o sistema.

Para evitar que tais problemas ocorram é possível e recomendável se precaver, realizando testes de performance diretamente nas principais consultas do banco de dados, de modo que seja possível enxergar qual é o processo, regra ou trecho do código que está prejudicando ou que pode vir a prejudicar futuramente.

É possível também criar um monitoramento em background no banco de dados no ambiente de produção, destacando as rotinas mais pesadas para que seja efetuada uma manutenção preventiva, normalmente fora de horários em que o sistema está com alto número de utilização por usuários.

Identificando os verdadeiros “vilões” do banco de dados, fica a cargo do(s) administrador(es) do SGBD realizarem as devidas ações para prevenção de catástrofes, onde podem realizar desde a reformulação do código das consultas identificadas como problemáticas, até a criação de índices nas tabelas do banco de dados, ou até mesmo realizar a reformulação de determinadas configurações do SGBD que podem trazer muitos benefícios se realizadas adequadamente.

Realizando a devida manutenção, o banco de dados terá rotinas rápidas e consistentes, retornando instantaneamente as requisições da aplicação, de modo que a navegação seja prazerosa e rápida, e que os verdadeiros beneficiados (usuários) com as melhorias realizadas não conheçam a verdadeira face do seu “herói”.

Fonte: EcommerceBrasil

Conheça melhor o cenário de tráfego do seu site

Receba a Opinião de um de Nossos Especialistas

Só mais algumas informações

Agende sua Consulta Técnica

Um de nossos Especialistas irá lhe retornar.

Política de Privacidade

Calculadora de

E-commerce

Defina sua meta de faturamento e com base num ROI estimado, saiba qual é o investimento ideal em marketing de performance para a sua estratégia de negócio online.

Assine agora nossa newsletter

Este site usa cookies apra garantir que você obtenha a malhor experiência em nosso site. Leia a Política de Privacidade