Acessibilidade:
Login

  • SinalizeWeb14 anos
  • DivisãoCommtempla
  • EmpresaSW tecnologia.tech
  • Código deConduta
  • Entre emContato

Consultoria SEO

Consultoria SEO, documento de laudo técnico para implementalçai de correções e melhorias

Implementação SEO

Implementação SEO, um time de analistas e desenvolvedores, com foco em performance orgânica e Usabilidade

Análise de Impacto para Migração de Plataformas

Migração Assistida de Plataforma, sem perda de Tráfego Orgânico. Muito além de Redirect 301

Desenvolvimento web pautado em SEO

Desenvolvimento de sites e lojas e-commerce com premissas SEO OnPage

Está imagem representa o tema abordado pela publicação do blog da Sinalizeweb | E você, já criou a sua audiência?

E você, já criou a sua audiência?

06 de Agosto de 2015
Por SinalizeWeb

E você, já criou a sua audiência?

Nesses tempos em que o CPC está altíssimo, nunca se falou tanto em marketing de conteúdo (“inbound marketing”, para os chiques), que aliás virou mais um dos clichês do mercado de e-commerce. Mas a realidade é que as empresas precisam diminuir a dependência de anúncios pagos, pois, com a quantidade de concorrentes aumentando, o valor do clique sobe exponencialmente e a conta fica cada vez mais difícil de fechar. Um valor desejável é que o marketing baseado em CPC represente de 20% a 30% das suas vendas. O restante deve vir de clientes recorrentes, tráfego orgânico ou direto.

Mas como diminuir a dependência do CPC e ainda conseguir enfrentar a concorrência? Um dos métodos é criar a sua própria audiência por meio do marketing de conteúdo. Apesar de saber disso, a maioria das empresas não faz nada a respeito, ou pelo menos não faz da maneira correta. Quando você trabalha o marketing de conteúdo, deve oferecer conteúdo gratuito às pessoas, então suas publicações devem ser as mais neutras possíveis, quase sem jabá, para não perder a credibilidade.

Se as pessoas perceberem que você está fazendo propaganda pura no seu conteúdo, não irão voltar aos seus canais. O que deve ser feito na prática? Vamos supor que você tenha uma loja de raquetes e artigos esportivos voltados para modalidade esportiva tênis. Nesse caso, você poderá: 

• Criar um canal no YouTube em parceria com algum professor de tênis, com dicas de saques, treinos, estratégias para campeonatos. Nesse caso, os vídeos não devem ser muito longos e cansativos;

• Montar um blog com dicas de modelos de raquetes, bolinhas, entrevistas com tenistas famosos;

• Convidar professores, técnicos e jogadores para a realização de webinars uma vez por mês, com temas variados relacionados ao mundo do tênis;

• Escrever um e-book com dicas dos primeiros passos para quem quer iniciar no esporte;

• Fazer infográficos com algumas curiosidades, recordes e outros fatos interessantes;

• Criar podcasts durante alguns torneios de grandslam para comentar partidas.

Esses são apenas exemplos, mas poderiam se aplicar para diversos segmentos. O importante é que o conteúdo criado seja próprio (sem Ctrl+C e Ctrl+V) e tenha um cronograma de atualizações bem definido. Uma agência de marketing digital pode auxiliar nesse processo. 

Como atrair essa audiência?

Ok, tudo perfeito, é só colocar o canal no YouTube e a audiência virá de forma garantida, certo? Errado! Somente produzir conteúdo não é o suficiente, já que
para ter uma grande quantidade de acessos orgânicos do Google leva tempo. Então, o que fazer? 

Parece contraditório, mas nesse caso um truque é utilizar o CPC (Adwords, Facebook Ads, Outbrain, Taboola, Criteo etc.) para atrair os visitantes. É importante lembrar que o custo para trazer um leitor para um conteúdo seu é infinitamente menor do que uma pessoa que vá fazer uma compra imediata. Outra coisa interessante é que, ao pagar para atrair um visitante para suas mídias de conteúdo, você vai fazer com que essa mesma pessoa retorne dezenas ou centenas de vezes para ler seus artigos e outros conteúdos.

E aí que a mágica acontece – você acabou de criar um seguidor, que, em conjunto com outros seguidores, fará parte da sua audiência. Perante a sua audiência, sua marca criou uma autoridade. Quando um desses seguidores precisar comprar uma raquete nova, usando o exemplo, irá pelo menos consultar o seu e-commerce.

E caso a experiência de navegação da sua loja, seu atendimento e seus preços forem bacanas, a chance de converter a venda é muito grande, pois o visitante terá a certeza de comprar com quem realmente entende do assunto.

Lembre-se: o seu conteúdo deve educar, inspirar ou entreter a audiência, não basta apenas criar e publicar. Veja a quantidade de canais que temos na TV fechada,
e quantos blogs e sites temos espalhados pela Internet, competindo pela atenção das pessoas. O mesmo vale para o seu público – ele precisa realmente se interessar e ter motivos para voltar.

Exemplos que vêm de fora

Para citar um exemplo de uma empresa que trabalha bem o marketing de conteúdo, temos a Home Depot. A gigante de materiais de construção dos EUA possui um canal no YouTube igualmente gigante, com mais de 38 milhões de visualizações e 84.000 inscritos. O canal possui vídeos variados, a maioria no estilo “faça você mesmo”, com dicas que explicam como fazer jardinagem, trocar o sifão da pia, dicas de decoração, como colocar o piso etc. 

Imagine a quantidade de vendas reais que eles fizeram através dessas 38 milhões de visualizações! E o seu e-commerce, já começou a criar a própria audiência
ou ainda está dependendo 100% de anúncios pagos?

Fonte: EcommerceBrasil

Conheça melhor o cenário de tráfego do seu site

Receba a Opinião de um de Nossos Especialistas

Só mais algumas informações

Calculadora de

E-commerce

Defina sua meta de faturamento e com base num ROI estimado, saiba qual é o investimento ideal em marketing de performance para a sua estratégia de negócio online.

Assine agora nossa newsletter

Este site usa cookies apra garantir que você obtenha a malhor experiência em nosso site. Leia a Política de Privacidade