Acessibilidade:
Login

  • SinalizeWeb14 anos
  • DivisãoCommtempla
  • EmpresaSW tecnologia.tech
  • Código deConduta
  • Entre emContato

Consultoria SEO

Consultoria SEO, documento de laudo técnico para implementalçai de correções e melhorias

Implementação SEO

Implementação SEO, um time de analistas e desenvolvedores, com foco em performance orgânica e Usabilidade

Análise de Impacto para Migração de Plataformas

Migração Assistida de Plataforma, sem perda de Tráfego Orgânico. Muito além de Redirect 301

Desenvolvimento web pautado em SEO

Desenvolvimento de sites e lojas e-commerce com premissas SEO OnPage

Está imagem representa o tema abordado pela publicação do blog da Sinalizeweb | Quer empreender com loja virtual? Então confira essas dicas!

Quer empreender com loja virtual? Então confira essas dicas!

25 de Junho de 2021
Por SinalizeWeb

Empreender com loja virtual, hoje em dia, é uma forma dinâmica e cheia de possibilidades de garantir sua autonomia profissional, embora não seja isenta de desafios e de pontos importantes para trabalhar. 

Na verdade, com a alta concorrência e o crescimento do setor nos últimos anos, os novos empreendedores no e-commerce se destacam não apenas pela originalidade de produtos e propostas, mas um domínio das ferramentas do tipo por base. 

Como empreender com loja virtual? 

Aqui, na SinalizeWeb, temos um setor inteiramente dedicado à consultoria para transformação digital e para o e-commerce, a Commtempla, para que comece e cresça sua loja virtual com eficiência. Mas caso esteja começando literalmente do zero, e quer um contexto melhor para começar, aqui vão algumas dicas para começar. 

1 – Definição do fornecedor

O passo inicial mais importante, e que vai nortear toda sua trajetória enquanto gestor, é escolher o nicho de atuação. Atualmente, é possível trabalhar com segmentos bem específicos de produtos e ter uma lucratividade que sustente o negócio. 

Mas para fazer isso com sabedoria, temos duas dicas importantes: dê preferência a nichos que você, enquanto pessoa, goste de comprar. E da mesma maneira, evitar aqueles que possuem uma alta concorrência com empresas já bem estabelecidas no mercado. 

Um nicho que você conhece não apenas facilita entender como funciona as vendas quanto a produtos e público interessado, como te permite inovar na apresentação, promoções ou mesmo produtos, explorando possibilidades ainda não atendidas pelos concorrentes. 

Quanto a estes, evitar os grandes e-commerces do mercado, ao menos de início, é o ideal tanto para a saúde do negócio, como para evitar comparações desproporcionais. 

Um exemplo bem conhecido disso são os e-commerces de grandes varejistas das linhas brancas (eletrodomésticos e móveis, por exemplo): além de uma logística pronta para atendimento, seus preços são competitivos o suficiente para minar novos empreendedores que não possuem um plano de ação, e capital, bem definidos para concorrer.

2 – Saiba quem é seu público e desenvolva suas personas

A grande vantagem de empreender com loja virtual em um segmento que gosta é a facilidade em identificar e conhecer o seu público. E mesmo que esta não seja a sua escolha principal, saber quem são seus possíveis compradores é o segundo passo importante.

Antigamente, o conceito de público-alvo era mais difundido, criando faixas mais amplas de pessoas que seriam atendidas. Hoje em dia, embora essa ideia não seja deixada de lado, afinal é um pilar de qualquer campanha de marketing, existe um conceito mais aplicado para o e-commerce: as buyer personas

Uma persona é uma caracterização e personalização desse público-alvo. Nela, criamos uma verdadeira personagem, com características, trejeitos e até mesmo frases inteiramente baseadas nas pesquisas de público-alvo. 

Essas buyer personas ajudam os profissionais responsáveis pela divulgação da loja virtual a criar uma comunicação mais orgânica e particular. Em uma analogia, é como pensar em uma metodologia de venda para aqueles clientes fiéis, sempre presentes na loja e que gostam do seu atendimento. Nesse aspecto, falaremos melhor mais adiante.

3 – Defina os canais de venda

Empreender com uma loja virtual hoje em dia é ter uma plataforma que atenda as exigências mínimas do público, e de forma eficiente. Isso vai desde a estrutura adequada para preencher toda a jornada de compra com qualidade, mas sobretudo os canais de vendas.

Essa parte é bem mais complexa do que parece. Redes sociais, aplicativos de bate-papo, anúncios pagos, Marketplaces, e ainda os meios de pagamento… Todos eles estão em quantidade e variedade que é bem difícil de acompanhar até pelos grandes varejistas, que contam com departamentos próprios para atender a essas demandas e mudanças.

Para começar de forma segura, defina os principais canais de vendas baseados nas informações coletadas pelo público. Por exemplo: se o público a ser atingido está em maior quantidade no Instagram, ter uma conta bem trabalhada em conteúdo e interações com o mesmo é a sua base. Se compram com maior frequência em plataformas de Marketplace, ter uma presença inicia na mesma pode ser interessante, e por aí vai.

Uma dica importante: independente das escolhas, os meios de pagamento, que finalizam toda a jornada e experiência do público com sua loja virtual, devem ser seguras e fáceis para os mesmos atestarem sua qualidade. O Pagseguro é um bom exemplo, mas existem diversas plataformas, como podemos ver nesse artigo da Orbital Commerce.

4 – Atendimento é fundamental

Para finalizar, o atendimento, que é parte importante e diária de um comércio físico, tornou-se ainda mais importante ao empreender com loja virtual. Hoje temos meios de investir nesse tipo de atendimento através de dois recursos:

  • atendimento direto no e-commerce, via chat interno.
  • atendimento por meio de aplicativos de bate-papo como Whatsapp e Telegram.

Aqui, cabe ter profissionais destacados e dedicados a essas tarefas tanto quanto nos meios físicos de atendimento. Conforme a demanda e as visitas aumentam, é corriqueiro que novos usuários, ou aqueles que já possuem suas experiências, entrem em contato direto, para esclarecer dúvidas e buscar por informações que não estejam claras no site. 

Com isso em mente, ter profissionais prontos para atendimentos em horário comercial, e além se possível, faz toda a diferença. 

Conclusão

Seguindo essas recomendações, o tempo médio para um e-commerce começar a gerar um bom faturamento mensal é de quatro meses. Ter fornecedores que trabalhem com uma demanda constante, com um giro de estoque viável e uma operação bem clara em tarefas e profissionais que conheçam do assunto, vão garantir o retorno desejado para o público. 

Gostou das dicas? Aqui, na SinalizeWeb, contamos com profissionais prontos para atendê-lo e fazer com que empreender uma loja virtual seja um processo de aprendizado e crescimento constantes. Te vejo nos próximos artigos.

Conheça melhor o cenário de tráfego do seu site

Receba a Opinião de um de Nossos Especialistas

Só mais algumas informações

Calculadora de

E-commerce

Defina sua meta de faturamento e com base num ROI estimado, saiba qual é o investimento ideal em marketing de performance para a sua estratégia de negócio online.

Assine agora nossa newsletter

Este site usa cookies apra garantir que você obtenha a malhor experiência em nosso site. Leia a Política de Privacidade