Acessibilidade:
Login

  • SinalizeWeb14 anos
  • DivisãoCommtempla
  • EmpresaSW tecnologia.tech
  • Código deConduta
  • Entre emContato

Consultoria SEO

Consultoria SEO, documento de laudo técnico para implementalçai de correções e melhorias

Implementação SEO

Implementação SEO, um time de analistas e desenvolvedores, com foco em performance orgânica e Usabilidade

Análise de Impacto para Migração de Plataformas

Migração Assistida de Plataforma, sem perda de Tráfego Orgânico. Muito além de Redirect 301

Desenvolvimento web pautado em SEO

Desenvolvimento de sites e lojas e-commerce com premissas SEO OnPage

Está imagem representa o tema abordado pela publicação do blog da Sinalizeweb | Google e Twitter se juntam contra o Facebook

Google e Twitter se juntam contra o Facebook

16 de Setembro de 2015
Por SinalizeWeb

Google e Twitter se juntam contra o Facebook

Em maio, o Facebook abalou o mercado editorial internacional ao apresentar o recurso “Instant Articles”, que permite a organizações de mídia e sites de notícia armazenar conteúdo na própria rede social. Agora, Google e Twitter ensaiam um contra-ataque.
As duas empresas querem criar um mecanismo semelhante, ainda sem nome, que permita ao usuário abrir um link para uma matéria ou notícia sem sair do app do serviço de busca ou do microblog. O diferencial desta plataforma, porém, é que ela seria aberta.

Ou seja, Google e Twitter pretendem oferecer uma solução gratuita para evitar que o Facebook tenha o monopólio do conteúdo que trafega pela internet diariamente. “O mundo precisa de uma resposta para um Instant Articles privado”, disse um fonte próxima do assunto à reportagem do site Re/code.

Além disso, a ideia é que os artigos não sejam armazenados no servidor do Google ou do Twitter. Em vez disso, o conteúdo seria mostrado em cache, como uma espécie de “fotografia” da página que o usuário quer acessar. Nenhuma das empresas confirma a informação.

Entenda o impacto

Com o Instant Articles, o usuário pode abrir um link mostrado em seu feed de notícias dentro do mesmo app do Facebook para iOS, reduzindo assim o tempo de carregamento da página. A princípio, o recurso começou com conteúdo do The New York Times, Buzzfeed, do britânico The Guardian e do alemão Bild, entre outros jornais e sites importantes mundialmente.

Com seu conteúdo hospedado no próprio Facebook, a preocupação das organizações de mídia passou a ser com o tráfego de usuários e audiência. Afinal, como contar quantas pessoas clicaram na sua reportagem se, na prática, o usuário continua navegando na rede social, e não em seu website?

Por outro lado, porém, o Facebook garante que 100% do valor arrecadado com publicidade seria devolvido às empresas “donas” do conteúdo. O que o Facebook ganha com isso é retenção. Para a rede social, quanto mais tempo o usuário passar dentro do seu aplicativo, sem precisar abrir o navegador, melhor.

O Facebook não é o único a experimentar com conteúdo instantâneo. A Apple, por exemplo, está desenvolvendo um aplicativo chamado News que também pretende hospedar notícias de organizações de mídia em seus servidores. Outra rede social a adotar uma solução semelhante foi o Snapchat, com o recurso Discovery.

Fonte: The Emagazine

Conheça melhor o cenário de tráfego do seu site

Receba a Opinião de um de Nossos Especialistas

Só mais algumas informações

Calculadora de

E-commerce

Defina sua meta de faturamento e com base num ROI estimado, saiba qual é o investimento ideal em marketing de performance para a sua estratégia de negócio online.

Assine agora nossa newsletter

Este site usa cookies apra garantir que você obtenha a malhor experiência em nosso site. Leia a Política de Privacidade