Acessibilidade:
Login

  • SinalizeWeb14 anos
  • DivisãoCommtempla
  • EmpresaSW tecnologia.tech
  • Código deConduta
  • Entre emContato

Consultoria SEO

Consultoria SEO, documento de laudo técnico para implementalçai de correções e melhorias

Implementação SEO

Implementação SEO, um time de analistas e desenvolvedores, com foco em performance orgânica e Usabilidade

Análise de Impacto para Migração de Plataformas

Migração Assistida de Plataforma, sem perda de Tráfego Orgânico. Muito além de Redirect 301

Desenvolvimento web pautado em SEO

Desenvolvimento de sites e lojas e-commerce com premissas SEO OnPage

Implementar o Pix no seu e-commerce

Como implementar o Pix no seu e-commerce?

04 de Março de 2021
Por SinalizeWeb
Implementar o Pix no seu e-commerce

Ei, já pensou em implementar o Pix no seu e-commerce? Caso ainda não, considere esta nova e interessante novidade para pagamentos.

O Pix é uma nova forma de pagamento online, sancionada pelo Banco Central em agosto de 2020. Como uma forma de agilizar o crescente mercado de pagamentos via internet, sobretudo por meios mobile, o recurso permite transações instantâneas, sem custos adicionais, como é o caso das opções TED e DOC. 

Estas opções tornaram-se pouco atrativas para o público, tanto pelas taxas empregadas nas transações, como a velocidade de aprovação desses pagamentos, o que em um mundo acelerado como o de hoje, torna-se um problema.

Além de agilizar transações bancárias, especialmente para um público leigo no mercado, o Pix também é um meio mais eficiente de gerenciar pagamentos, e tornar a experiência do usuário mais acessível. O que, para um segmento como o e-commerce, tem tudo a ver.

Ainda assim, embora muitas Fintechs tenham aderido rapidamente à nova modalidade, inclusive encontrando maneiras mais atrativas de usar o recurso, o mesmo não tem ocorrido de forma tão rápida nas lojas virtuais. Então que tal aprender a implementar o Pix no seu e-commerce?

Vamos te mostrar tudo o que precisa nesse passo a passo.

Por que usar o Pix na sua loja virtual?

Para entender a importância dessa implementação, especialmente em uma época de mudanças tão significativas no mercado, primeiro é essencial que os conceitos do Pix sejam bem conhecidos. Abaixo, segue um breve resumo, elucidando todos os pontos.

  • O sistema Pix funciona 24 horas, então é possível realizar transações literalmente a qualquer momento;
  • É possível realizar transações via Pix tanto pelos aplicativos dos bancos, como ferramentas de pagamento oferecidas por Fintechs (Nubank, Picpay, Banco Inter, entre outras).
  • Lojas físicas também possuem acesso ao Pix, que o usuário pode realizar pagamentos por meio do QR Code gerado após o cadastro.
  • É possível realizar transações tanto por pessoas físicas, como pessoas jurídicas.
  • Para conseguir sua chave de uso para o Pix, pode-se usar CPF, CNPJ, número do telefone, ou gerar um número dentro do aplicativo do banco.
  • Se você tem alguma carteira de criptomoedas, também pode utilizar o Pix. Consulte sua gestora para mais detalhes de como funciona.
  • Não é preciso nenhum download externo para uso do Pix além do recurso oferecido pelos aplicativos de instituições financeiras.

Como podemos ver, o Pix se tornou uma maneira rápida de trabalhar transações bancárias, garantindo vendas mais dinâmicas nos meios online, sugerindo uma experiência mais próxima das lojas físicas e suas transações. Fenômeno parecido com as vendas de Whatsapp, conforme já falamos por aqui.

Além disso, a rapidez nos pagamentos garante outros benefícios indiretos para o lojista, como melhor gestão financeira devido à rapidez nas transações, redução nos casos de reserva de estoque causadas por pagamentos a serem confirmados, diminuir os custos de transações bancárias para lojistas, além de abrir oportunidades para um novo público.

Contudo, existe um outro fator crucial antes de implementar o Pix no e-commerce: assim como nos primórdios das lojas virtuais, a segurança em pagamentos on-line é ainda mais importante. O que é possível realizar de forma prática, como vamos mostrar a seguir.

Como usar o Pix no E-commerce

O pagamento por Pix no e-commerce é bem simples de se realizar:

  1. Ao fazer a compra, o usuário deve escolher a opção Pix como pagamento;
  2. Se a compra for feita pelo computador, basta usar o aplicativo do banco ou instituição na qual o seu Pix está cadastrado, e escanear o QR Code oferecido na transação.
  3. Já se a compra on-line foi feita por smartphones, basta copiar o código Pix oferecido pelo e-commerce, e colar no seu aplicativo.

A transação é feita em alguns poucos segundos, e se você tem um sistema de pagamentos on-line bem implementado e seguro em sua loja, o usuário receberá todos os detalhes por e-mail. Rápido e fácil, como muitos usuários procuram.

Agora, quanto à forma de implementação, vai em um nível técnico. A plataforma de e-commerce onde sua loja está hospedada precisa disponibilizar essa opção, à qual a Pessoa Jurídica ou Física, dependendo da plataforma de e-commerce, oferece sua chave Pix para realizar as transações.

Uma vez aceita, ao optar pelo pagamento via Pix, o usuário é redirecionado para o ambiente de segurança do banco responsável pela Pessoa Jurídica, finalizando a transação de forma segura para ambas as partes.

Mas atenção! Assim como a inclusão de um sistema de pagamento on-line, é preciso atestar toda a segurança. Se você precisa de consultoria para esse serviço, a SinalizeWeb pode oferecer todo o auxílio para facilitar esse processo, e implementar o Pix no seu e-commerce de maneira eficiente.

Conheça melhor o cenário de tráfego do seu site

Receba a Opinião de um de Nossos Especialistas

Só mais algumas informações

Calculadora de

E-commerce

Defina sua meta de faturamento e com base num ROI estimado, saiba qual é o investimento ideal em marketing de performance para a sua estratégia de negócio online.

Assine agora nossa newsletter

Este site usa cookies apra garantir que você obtenha a malhor experiência em nosso site. Leia a Política de Privacidade